segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O samba "Feitiço da Vila" é racista?

Vamos Caetanear um pouco nosso querido blog com a proposta de um debate. Recebi uma notificação pelo facebook na tarde desta segunda-feira. No assunto, o amigo Patrick Paes chamava para uma discussão completamente relevante de um vídeo postado, segundo o Youtube, lá pelos idos de 2008. Como assunto: Caetano Veloso e a letra de Feitiço da Vila, do gênio Noel Rosa.

Durante seu discurso, Caetano Veloso passeia pelos versos da música mostrando o que seria, de fato, preconceituoso. Em um dos exemplos diz "'Lá não tem cadeado no portão' - Na Vila, porque o bairro de classe média não é o bairro do Wilson Batista, meio viado, meio preto, meio ladrão... 'lá não tem cadeado no portão, porque na Vila não tem ladrão'". Assista ao vídeo: 


E ai, caro seguidor do Vermute com Amendoim? Noel foi preconceituoso com o malandro Wilson Batista? Ou será que ele atacou o adversário da famosa "polêmica musical" com argumentos sociais, enquanto, mais para frente seria atacado por um samba que falava de sua feiura? Preconceito, ou forma de provocar? Fica a discussão e, mais que isso, sambas geniais para a prosperidade.

3 comentários:

Anônimo disse...

Nada. Noel quis dizer - penso eu - que na Vila, até a malandragem é "honesta", ou seja, não vai se meter a roubar quem tá no mesmo barco.

Bruno Ribeiro

Felipe Duque disse...

Debate totalmente anacrônico do Caetano. E mesmo se fosse, temos que compreender o Noel como um homem do seu tempo. O que interessa é a prática, onde o referido compositor frequentava os espaços da classe oprimida do período, vindo ao desencontro de uma outra modalidade de vida alinhada com sua origem de classe média.

Anônimo disse...

O alvo da crítica de Caetano, não era Noel! Era José Ramos Tinhorão.
Como é ressentido o tropicalista.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...